Produtos Topicrem

Olá meus trintas, tudo bem?
Hoje vim fazer um review de uma linha que ganhei da assessoria da Topicrem, laboratório francês de dermatologia cosmética que chegou ao Brasil.
topicrem
Recebi 3 produtos deles:
1) Gel Nettoyant Douceur Corps & Cheveux:  um gel hipoalergênico suave de banho para o corpo e cabelo (que não irrita os olhos e pode ser usado até por bebês).
Tenho usado pra lavar os cabelos e o rosto no banho, sinto a pele super limpa sem irritar e o cheirinho é bem suave, gostei muito.

2) Crème de Douche [rugosites & tiraillements]: Creme pra banho, um hidratante pra passar durante o banho massageando até formar uma espuma e depois enxaguar. Uso muito pra tirar a maquiagem também pois por ter hidratante ajuda a sair bem rápido a make, e nos dias que sinto a pele um pouco mais ressecada, uso ele no banho e já fica linda instantaneamente, achei bem impressionante, estou amando este em especial.

3) Ultra-Hydratant Lait Corps 24h: Hidratante corporal 24h, é o ítem que mais uso, diariamente pós banho, ele é bem intenso e sinto a pele muito hidratada, parece um tratamento mesmo. Eu sou viciada em hidratantes, uso vários desde criança e este é um dos mais eficazes que já usei. Aprovadíssimo.

Resultado: APROVADÍSSIMO!

Pra quem quiser experimentar, a marca está à venda nas melhores drogarias, em SP você encontra na Drogaria Iguatemi, e na Bela Vista (Av. Paulista).

bjs

Anúncios

Toda mulher de 30 quer casar? 

Hoje dizer que se quer casar parece xingamento, as pessoas te olham estranho como se vc tivesse uma doença contagiosa ou tivesse contando uma piada. No mundo dos fast-food sentimentais algo mais longo assusta muita gente e o aproveitar a vida virou lema de solteirice, como se casado não aproveitasse, ao meu ver pode se aproveitar ainda mais à dois.
casar

Pra ser sincera, casamento nunca foi meu sonho de infância não, como já disse aqui antes, meu sonho sempre foi ser uma profissional bem sucedida, relacionamento estava em segundo plano, e foi assim até os meus 30, quando olhei pra minha vida e vi que precisava construir algo verdadeiro sentimentalmente, que aquelas idas e vindas de “peguetes” não preenchiam o que a nova Raphaella queria, companheirismo e amor de verdade.

Como boa aquariana nem eu imaginava querer isto um dia, aos 20 me animava mais sair pelo mundo desbravando o desconhecido e me apaixonando a cada semana por uma história de amor diferente, paixões arrebatadoras me animavam mais do que conchinha e cafuné e dormir sozinha na cama de casal só pra mim era o meu maior prazer.

Hoje vejo que aproveitei tudo isso, foi ótimo, e ai? Foi necessário pra ver que hoje o cafuné pra mim faz mais sentido do que a balada cheia de gatinhos, a cama de casal está grande demais, até comprei mais travesseiros e que me anima muito mais desbravar o mundo de mãos dadas pra compartilhar a vida. Seria isto uma regra dos 30? Não sei, não falo por todas, pra mim é uma regra da maturidade.

Me chamem de careta, piegas, carente, romântica, o que quiserem, mas quero casar sim, com festa, lua de mel e muito romance. E se tem homem que tem medo de mulheres de 30 porque todas querem casar, digo logo, fique tranquilo pois nem todas querem, só as melhores.

😉

One Night Stand depois dos 30

Uma coisa que achamos que saberemos lidar melhor depois dos 30 é com o famoso “One-night-stand”,ou em bom português, dormir-com-o-boy-de-primeira-e-nunca-mais.
Vamos falar sobre isso? Vamos!One_Night_Stand_Postcard_Front220-1

Bom, a boa notícia é que realmente as coisas ficam mais fáceis após os 30, você tem menos paranoia de dormir com o cara que está a fim e achar que ele vai pensar que vc é fácil ou que vai ficar com fama de piranha, na verdade vc tá nem aí pra isso, primeiro pq já é segura o suficiente e segundo porque está mais seletiva com quem passa a noite e geralmente nem tem mais paciência para “one-night-stands”.
Mas quando resolve eventualmente tomar esta decisão, (ou após algumas tequilas), esta questão passa a ser algo bem natural.

Eu não sei se o que estou falando aqui é ultrapassado, se a geração dos 20 já lida com isso numa boa e eu tô com discurso de tia, mas o que via é que nos 20, geralmente temos muito medo de rejeição, (não que isso cure totalmente nos 30), mas nos 20 ou existe um medo muito grande de ser julgada e de passar a noite de primeira com os carinhas, ou existe uma compulsão de provar que é dona do seu nariz e dorme mesmo com quem quiser e dane-se. Então, após uma certa maturidade vemos que na verdade há um equilíbrio muito interessante entre estes dois extremos.

O one-night-stand (gente, existe um nome em português q traduza bem isso?), pode ser legal durante uma fase de querer provar que é dona do próprio corpo e principalmente da própria consciência de estar bem com você mesmo e poder escolher o seu prazer, mas, se esta fase se prolonga muito, isto passa a não fazer bem.
Não vou entrar aqui no mérito moral da coisa, longe de mim, até porque não sou moralista com isso, mas falo do mérito de amadurecimento e energia mesmo.

Eu por exemplo, sempre li muito sobre energia e quando passei dos 30 passei a dar mais valor a energia das pessoas que estão à minha volta, e pra quem já estudou um pouco sobre o assunto, sabe que a energia sexual é a energia mais forte e poderosa que temos, é a energia da vida, da criação e procriação, sem ela não há vida no mundo, é a origem de tudo, portanto, nada mais óbvio que não faça bem gastarmos ou misturarmos esta energia tão pura e poderosa com qualquer pessoa ou qualquer ocasião. E quando digo qualquer pessoa, não é fazendo juízo de valor da pessoa e sim do seu sentimento por esta pessoa.

Aí vc me diz, “Ah, Avena, vc está dizendo que só é pra fazer sexo com amor? Que caretice”.
Eu respondo: De preferência sim, mas, se não for possível todas as vezes, que pelo menos a maioria seja, e que aproveite a maturidade dos trinta anos pra focar essa energia tão poderosa em sentimentos nobres, que a potencialize. É como uma luz, vc tem uma luz forte e ela encontra outra luz na mesma vibração energética (mesmo sentimento), ela se propaga, um energiza o outro, um beneficia o outro, e após a relação os dois estão melhor do que antes, mas, se as energias estão em vibrações diferentes, sem sintonia (sem sentimento ou só por prazer), essa energia se dissipa, e dá espaço pra entrar energias não tão boas na sua vibração, ou seja, com quanto mais pessoas você transa, mais propício a energias não tão boas você está. Não à toa, pessoas que dormem com muita gente estão sempre com a sensação de vazio, é ou não é? Ou até você mesmo naquela fase mais danada, lembra como era mais carente? Isto chama-se baixa energética, como se tivesse sido sugado, e foi mesmo.

Lembrando que não é juízo de valor muito menos religião,(até porque nem tenho religião), é física, preservação energética. Após os trinta passei a pensar em relação a tudo isso e poupar energia para as ocasiões certas é uma dádiva. Melhora a nossa vida com um todo! 😉

Nosso corpo é nosso templo, sejamos inteligentes de coração. 😉
bjs