Musa nos 30: Deborah Secco

Hoje nossa Musa nos 30! é brasileiríssima(Oba!), tem 35 anos e eu a amo de paixão. Já a conheci pessoalmente quando eu trabalhava com moda e a entrevistei pruma matéria e ela é a coisa mais fofa e querida do mundo, tipo gente como a gente que sentou no chão da loja na época comigo pra me mostrar o que carregava na bolsa. Apaixonei ❤
É assim que todo artista deveria ser, acessível. Por isto, (e pelo talento e beleza, claro), que ela estréia aqui como a primeira brasileira da nossa seção!
debora_seco_interna_1

Dona de um corpo sarado mas ultra-feminino, moldado de 2 a 3 horas diárias de malhação com Pernoal, além de corrida, intercalada por estímulos de exercícios como muay thai, crossfit e treino de alta intensidade na areia, Ufa, Deborah diz que é relax na dieta, come seus brigadeiros diariamente e detesta salada, confessa que a única coisa que a faz fazer dieta é um personagem, como no caso do último longa ‘Boa Sorte” em que teve que perder 11 kg.
Deborah-Secco-27

Quando o assunto é pele, a atriz tem pele oleosa desde novinha e a acne já foi um drama. Depois de uma pausa ou outra de descuido como consequência dos trabalhos, a sua dermatologista Karla Assed, conta que para manter o rosto sempre lindo, a atriz faz sessões semanais de peelings para clarear a pele, fechar os poros e ainda estimular a produção de colágeno. No dia a dia ela é disciplinada: a rotina em casa inclui aplicação de filtro solar e cosméticos à base ácidos, caviar e ativos firmadores.
“Minha pele é tão sensível que, quando faço cenas de beijo, fico marcada e vermelha na hora. Isso sem contar a tendência a acne”, entrega ela. E pra se proteger do sol, usa diariamente o protetor solar BlockAge (Dermage). Quando vai à praia ou tem gravações externas, o escolhido é o filtro PhotoPlus Baby (Dermatus), que tem longa duração. Pra manter a pele dourada sem sol, ela tem um truque baratinho, o spray pra pernas Sally Hansen que ela usa no corpo todo, (vende em quase todas as farmácias).
deborah
À noite o ritual de cuidados é básico. Se estiver trabalhando, chega em casa, tira o make e passa hidratante, mas nas folgas alterna estes tratamentos: “Uso uma formulação despigmentadora, indicada pela minha dermatologista, a Karla Assed (RJ), porém, se surge uma espinha inesperada, Deborah aplica sobre a lesão um adesivo de corticoide e ácido salicílico por 24 horas. “A danada simplesmente desaparece”, conta.
Já o tratamento mais forte que faz é o Fraxel, um laser que tira cicatrizes de acne, manchas e elimina rugas, sonho de consumo de toda mulher. “Faço aplicações no rosto e no bumbum semanalmente. É bom para evitar estrias”, conta Deborah.
deboE nos cuidados com os cabelos ela brinca: “Acho que no futuro a tendência é eu vir a ser careca de tanto que eu mudo de cabelo para as personagens. No ano passado tive seis cores de cabelo, no ano retrasado oito… Esse vai e vem de cor não é nada bom. Aí cola o aplique, corta, é um ciclo vicioso. Faço tudo que eu posso (para cuidar do cabelo), tomo todas as vitaminas, uso xampu antiqueda, faço tratamento para estimular folículo capilar também com laser… Meu cabelo é muito fininho, quase que de neném. Mas isso faz parte da minha carreira e sou muito desapegada, gosto de mudar para as personagens”.

Finalizo este post sobre Deborah com um trecho de uma entrevista que deu à Corpo à Corpo que tem tudo a ver com o Yes!30:
“Mulher feliz é mulher bonita. É assim que a loira justifica sua beleza estonteante. Mas ela confessa que faz pouco tempo que aprendeu essa lição. “O amadurecimento tem o poder de construir a verdadeira mulher: alguém que se coloca em primeiro plano, tem suas vontades respeitadas e se sente realmente realizada. Acredito que estou me alinhando a essa filosofia, o que tem me trazido resultados incríveis. Eu me sinto melhor, mais satisfeita, mais autônoma, mais segura”.

Resumindo: Deborah se cuida mesmo! E é adepta total da tecnologia dos tratamentos estéticos pra se manter bonita. Pra quem pode bancar acho super válido sim e pra quem ainda não pode, é só caprichar ainda mais em alimentação saudável e prática de exercícios e muita água!
bjs

Anúncios

Saber escolher

Tem uma coisa que talvez vocês também compartilhem comigo, desde que completei 30 anos vejo a minha vida toda passar na cabeça como um filme e a sensação é de: “E agora? Qual desenrolar vou querer pra minha trama Hollywoodiana?” Nem falo de final de filme, porque aos 30 o final está bem longe (ainda bem), mas o desenrolar é presente e tão (ou mais) importante que o fim, pois nos levará a ele.
Por sorte, (ou não rs) percebi que não só eu passava pela mesma sensação de “Será que fiz as escolhas certas?”, “Ainda dá tempo de escolher outra coisa?”, “Vou querer fazer isto pro resto da vida?”
E estes questionamentos passam por todos os setores, desde profissão até um relacionamento que começamos a ter dúvidas se queremos levar pra vida e na insegurança de decidir, algumas de nós acabamos nos estagnando por um tempo.escolhas
Eu pertenço a este grupo da estagnação, por 3 anos fiquei em cima do meu muro pessoal sem querer (ou saber) decidir nada e deixando o barco correr, o trabalho que aparecia eu pegava, o cara legal/gato que aparecia eu pegava, e assim eu era escolhida e não a agente da escolha, isto por longos 3 anos.
Este ano completei 33, como já disse aqui no blog, e junto com este número veio o “CHEGA!” cansei de postergar as decisões da minha vida, cansei de postergar os meus sonhos ou a tentativa deles, cansei de postergar a felicidade propriamente dita, e decidi começar a sair da inércia em todas as áreas. E leia-se sair da inércia no meu caso não é me jogar em tudo que aparecesse, era justamente o contrário, passar a ESCOLHER.
Escolher sempre foi muito difícil pra mim, sempre preferia que escolhessem por mim, talvez síndrome da filha única que sempre teve “tudo” às mãos, ou Freud explica, o medo da culpa pela escolha errada, então aprender a escolher com minhas próprias mãos e responsabilidade é o sair da inércia no meu caso e está sendo bem difícil, mas necessário.
Saber dizer não a propostas de trabalho que aparentemente são interessante financeiramente, mas não profissionalmente, saber dizer não pra boys gatos só pela beleza e a escolher mais pelo conteúdo e relevância (leia-se, valores), saber dizer alguns nãos pra prazeres imediatos como açúcar, álcool, sexo, etc com aquela desculpa de que a vida é uma só e temos que aproveitar cada minuto. Opa! Isso é pensamento dos 20 anos, irresponsável, imediatista, precipitado, aos 30 temos a responsabilidade de saber escolher e ter aprendido que a calma é que leva à excelência, e tenho aprendido.
O que tem me ajudado muito nessa busca é voltar à minha espiritualidade, não vou falar aqui de religião porque cada um tem a sua, mas falo de equilíbrio, auto-conhecimento, fé no transcendental.

Não falo que é fácil e que não caio em tentação muitas e vezes, mas caio cada vez menos, e cada vez que digo um não, me fortaleço para os outros nãos.
Não falo que não continuo amando doces, um champagne e sexo, continuo e sempre continuarei e não há nada de errado nisso, mas hoje EU escolho os momentos em que quero cada um deles, momentos em que eu esteja bem e não carente pra uso de nenhum deles. Esta é a pergunta mais correta que você deve se fazer antes de comer aquele churros, beber aquela vodka ou transar com aquele boy, e é a dica mais valiosa que eu dou.

😉

bjs